Oficina prepara atendimento em programa para egressos da Fase em Passo Fundo

pod

 O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Passo Fundo realizou, em parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee/RS), uma oficina de sensibilização sobre o Programa de Oportunidades e Direitos (POD) Socioeducativo para os adolescentes da unidade. A atividade aconteceu na última quinta-feira (26), e teve o objetivo de incentivar a participação dos jovens no programa, após o término do cumprimento da medida, permitindo o ingresso gratuito em cursos profissionalizantes e realizando acompanhamento escolar, visando a inserção do egresso da Fase no mercado de trabalho.

O psicólogo do Case, João Paulo Borges, afirmou que a ação foi importante para que os socioeducandos conheçam o programa e se motivem à adesão, já que o interesse na participação deve ser manifestado pelo próprio interno. “O que ocorria muitas vezes, em casos de egressos do sistema, era uma dificuldade para colocar em prática aquilo a que eram sensibilizados durante a internação. Por mais que trabalhemos para promover a reflexão, estratégias de enfrentamento às adversidades e planos para a vida, faltava essa ponte com a vida prática, no cotidiano, de maneira continuada”, disse. A pedagoga do Ciee, Maria Lima, ressaltou que a oficina ensinou as diferentes modalidades de vinculação conforme o perfil do adolescente, suas habilidades e interesses, pontuando que “todos precisam ter algo em que acreditar, para seguir caminhando e saber que todo o esforço vale a pena”.

POD Socioeducativo

O POD Socioeducativo é um programa realizado pelo governo do Estado através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH) com o apoio do Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee/RS). Até o final de 2017, atendia somente os adolescentes das cidades de Porto Alegre e Santa Maria, sendo ampliado, em fevereiro de 2018, para as regionais de Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Osório, Passo Fundo, Santo Ângelo, Santa Cruz do Sul e Uruguaiana. Com isso, o número de vagas em cursos profissionalizantes aumentou de 180 para 1,1 mil, em um investimento de R$ 1,6 milhão com recursos do fundo Ampara/RS para execução do programa. Atualmente, 92% dos egressos da Fase que permanecem no POD pelo período de um ano não regressam ao sistema.

Texto: Jéssica Cofferri
Foto: Divulgação Case Passo Fundo

1583 visualizações 1 visualizadas hoje