Mais de 50 adolescentes participam de atividade de incentivo à leitura com o escritor Manoel Soares

manoel
Com o objetivo de estimular os jovens a desenvolver o gosto pelos livros, a Escola Estadual de Ensino Médio Senador Pasqualini, localizada no Centro de Atendimento Socioeducativo Padre Cacique (Case PC), está promovendo diversas atividades de incentivo à leitura. Uma delas ocorreu na terça-feira (19/04), quando os jovens assistiram uma palestra realizada pelo coordenador estadual da Central Única das Favelas do Rio Grande do Sul (CUFA/RS), Manoel Soares, no pátio da unidade.

O evento, que está relacionado com a Semana Estadual do Livro e do Incentivo à Leitura, teve a participação de 55 socioeducandos que estão em medida de Internação Sem Possibilidade de Atividade Externa (ISPAE) e também de Internação Com Possibilidade de Atividade Externa (ICPAE).

Durante as últimas semanas, os adolescentes trabalharam na escola dois livros de Manoel Soares: Zumbis de Pedra e A Luta de Denis. Convidado junto à CUFA, o escritor contou em sua palestra um pouco sobre as publicações, principalmente a Luta de Denis, que tem inspiração na sua trajetória de vida. “Eu nasci como muitos aqui. Já morei em barraco na favela. Eu sei o que sentem e digo que se estudarem, a cabeça de vocês vai levar vocês pra onde quiserem”, afirmou Manoel.

Ele também falou sobre a importância de divulgar o tema do livro. “Fico lisonjeado por vocês lerem os meus livros. Mas eu vou ficar mais lisonjeado se vocês passarem adiante pros seus irmãos mais novos, para criar uma consciência de vida pra eles”, disse.

A vice-diretora da Escola Senador Pasqualini, Silvana Carvalho , ressaltou a relevância dos livros na escola como uma das ferramentas da socioeducação. “Nós expandimos esse trabalho de leitura para além da Semana e tentamos resgatar a cultura dos jovens. Isso é importante para eles se ressocializarem”. Ela também afirmou que o estilo do livro e o contato com o autor torna o trabalho mais atrativo para os adolescentes. “Ele é um livro interativo, ou seja, eles são estimulados a escrever também. É importante ter esse contato com o escritor e perceber que eles podem virar escritores”. Ao todo, 90 livros foram doados para ajudar nos estudos dos jovens.

Perguntado sobre a importância de transmitir sua experiência de vida para os adolescentes da Fase, Manoel revelou que é algo bastante significativo para ele também. “Quando a gente começa a conversar com essa gurizada, primeiro que eles devolvem um passado que a gente não pode esquecer de jeito nenhum. Quando você esquece esse passado automaticamente você vai perdendo suas raízes”. Ele também falou sobre a importância de transmitir sua experiência de vida. “É muito bom poder de alguma forma, abrir pra eles a oportunidade de ser quem eles sonham ser, de mostrar que eles sonharem não é um absurdo. Então, vir pra cá e conseguir de uma forma oxigenar o sonho é muito bacana”.

Sobre a CUFA
A Central Única das Favelas (CUFA) é uma organização brasileira reconhecida nacionalmente nos âmbitos político, social, esportivo e cultural. Foi criada a partir da união entre jovens de várias favelas, que buscavam espaços para expressarem suas atitudes, questionamentos ou simplesmente sua vontade de viver.

A entidade promove atividades nas áreas da educação, lazer, esportes, cultura e cidadania, como grafite, DJ, break, rap, audiovisual, basquete de rua, literatura, além de outros projetos sociais. Além disso, promove, produz, distribui e veicula a cultura hip hop através de publicações, discos, vídeos, programas de rádio, shows, concursos, festivais de música, cinema, oficinas de arte, exposições, debates, seminários e outros meios. São as principais formas de expressão da CUFA e servem como ferramentas de integração e inclusão social.

Texto: Assessoria de Comunicação da Fase com colaboração de Lucas Schardong
Foto: Lucas Schardong

1715 visualizações 1 visualizadas hoje