Lançada pedra fundamental do Centro de Atendimento Socioeducativo de Santa Cruz do Sul

 

Santa Cruz do Sul

O governador Eduardo Leite acompanhou na manhã desta segunda-feira, 9, o lançamento da pedra fundamental do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) em Santa Cruz do Sul, que terá capacidade para atender até 60 jovens da região que cumprem medida de internação. A última vez em que o Estado inaugurou um Centro de Atendimento Socioeducativo foi em 2004.

O ato teve a participação do secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini, do presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase), Farelo Almeida, do prefeito de Santa Cruz do Sul, Telmo Kirst, e lideranças municipais e estaduais.

O governador destacou a importância de se investir em socioeducação e dar novas oportunidades aos jovens que passam pela Fundação. “Todo esse sistema tem uma restrição de liberdade, que é pedagógica, de demonstração para sociedade de consequência. Mas, tem que se ter clareza, de que todas essas pessoas um dia voltam ao convívio social e que podemos ajudar a recuperá-las. Por isso, é importante ter estrutura adequada, não apenas com mais vagas, mas vagas qualificadas, com todas condições de se cumprir o sistema socioeducativo”, disse. 

Paladini lembrou que o Programa de Oportunidades e Direitos (POD), que trabalha com jovens que cumprem medida socioeducativa, tem um índice de reincidência de 8%, o que comprova que o apoio que se dá aos adolescentes por meio da educação e profissionalização traz resultados. “Depois de 16 anos, investir quase R$ 70 milhões em 210 vagas (incluindo as obras em andamento em Viamão, Osório e ampliação já concluída do Case Novo Hamburgo) significa trabalhar com ressocialização, com oportunidades. Há, sim, possibilidade de resgate desses jovens, que antes, eram encaminhados para unidades em Santa Maria e Porto Alegre, rompendo seus vínculos familiares e diminuindo as possibilidades de resgate, de ressocialização”, explicou.

Já o presidente da Fase, Farelo Almeida, reforçou que a socioeducação é o caminho mais eficaz para que  adolescentes que cumprem medida tenham a chance de mudar a sua visão de mundo. “Desde 2004, não tínhamos obras na socioeducação, que atendem o que preconiza o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase). Estamos proporcionado a estes jovens a reflexão, a possibilidade de pensar em um projeto de vida mais perto de suas famílias”, concluiu.

Regionalização

O investimento estimado na unidade de Santa Cruz do Sul é de R$ 21.385.729,13, provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Ainda estão em  andamento as construções das unidades de Viamão e Osório. Com a conclusão desses três Centros, completa-se a regionalização da Fase, atendendo recomendação do Poder Judiciário. 

A unidade de Santa Cruz do Sul

O Case de Santa Cruz do Sul está localizado no Corredor Zanette, no bairro Esmeralda, e será referência para 58 municípios da região. Construído em uma área total de 40 mil m², o prédio do Centro terá 4,5 mil m².

A unidade terá padrões sustentáveis, como telhado verde e reaproveitamento de água de chuva, além de possuir espaço para escola, oficinas, quadra de esportes, palco multiuso, salas para atendimentos da área da saúde, entre outros.

A obra está sendo executada pela Sial Construções Civis Ltda, de Curitiba, e tem previsão de estar concluída em oito meses.  

 

531 visualizações 2 visualizadas hoje