Fase inaugura em Pelotas sala própria para audiências e novo sistema de videomonitoramento

A Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase) inaugurou nesta quinta-feira, 2 de julho, a sala de audiências e o novo sistema de videomonitoramento do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Pelotas. Outras unidades da instituição também já estão com as salas próprias em funcionamento ou em período de conclusão.

As melhorias foram apresentadas por vídeo, evitando a circulação na unidade, ao presidente da Fundação, Farelo Almeida, ao deputado federal Daniel Trzeciak, ao comandante do 4º BPM, Coronel Andre Marcio Facin, para a capitã Madalena, da Brigada Militar, e funcionários. Por vídeo, o governador Eduardo Leite, o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Mauro Hauschild e a Prefeita de Pelotas Paula Mascarenhas, enviaram suas mensagens parabenizando a equipe.

As salas de audiências tornaram-se prioridade para a Fase como medida de contenção à propagação do coronavírus. Por meio dos espaços, as audiências dos jovens que cumprem medida passam a ser, exclusivamente, realizadas dentro das unidades, sem a necessidade de deslocamento até as respectivas comarcas.

Em Pelotas, a sala foi viabilizada por meio de parceria com a Vara de Execuções Criminais (VEC) de Rio Grande. A VEC disponibilizou R$ 5.162,79 para aquisição de um computador Core I5, uma webcam em HD, uma TV de 32 polegadas, um fone de ouvido com microfone e uma mesa para instalação dos equipamentos. A sala também foi reformada com recursos do Case e a pintura realizada, pelos próprios internos, por meio de uma oficina profissionalizante. O diretor da casa, Israel Costa, estima uma economia de R$ 40 mil mensais com as audiências online.

Ainda foram implantadas 32 novas câmeras de segurança, também adquiridas com apoio da VEC de Rio Grande. Para isso, a unidade recebeu R$ 35.450,00 e instalou 16 novas câmeras no anexo escolar e outras 16 em pontos estratégicos. Ao todo, o Centro de Atendimento conta com 92 câmeras.

Para o presidente da Fase, este é o resultado de mais uma importante parceria entre órgãos públicos. “Esse projeto demonstra a união e integração contínua entre órgãos públicos de Pelotas e região. Trata-se de economia, transparência, humanização. Nosso agradecimento a todos, em especial ao juiz Regis Conrado”, disse.

A Fundação recebeu 16 computadores do Tribunal de Justiça do RS, que foram distribuídos entre os Cases para a realização das audiências.

131 visualizações 2 visualizadas hoje