Em seis meses, Fase realiza mais de 800 audiências por videoconferência

Sala de audiências de Santo Ângelo

 

O novo modo de realizar audiências, via videoconferência, transformou um projeto antigo da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase) em realidade. A iniciativa, viabilizada pela instituição em parceria com o Poder Judiciário, possibilitou a realização de mais de 800 sessões desde março.

Além de mais uma medida de contenção à propagação da Covid-19, preservando a integridade de todos os profissionais envolvidos, as audiências virtuais garantem outros progressos à socioeducação. “A videoconferência significa segurança, economicidade, menos risco de vida para os nossos funcionários, menos constrangimento para os jovens e suas famílias. Significa ressocializar de uma forma diferente, sempre com transparência e tranquilidade”, afirma Farelo Almeida, presidente da Fase.

A conquista foi articulada e construída entre a Fase e o Tribunal de Justiça do RS, que disponibilizou o software para realização das audiências e doou 16 computadores. Além disso, outros equipamentos receberam manutenção e foram distribuídos para as unidades. “Com essa parceria que foi firmada nós conseguimos contemplar a necessidade de nossos meninos serem ouvidos com segurança, além do próprio sistema de justiça e de nossos servidores, realizando esse certame tão importante pra vida dos nossos adolescentes”, disse André Severo, diretor socioeducativo da Fase.

O projeto contempla todas as unidades da Fase _ onde cada uma tem um espaço para a realização das audiências _, e foi estruturado pela Diretoria Administrativa, por meio da  Coordenadoria de Apoio e Serviços e do Núcleo de Informática. “É uma alegria para nós, porque as salas de videoconferência eram uma necessidade antiga da Fundação”, completa o diretor administrativo, David Freitas.

O presidente da Fase, Farelo Almeida, ressalta a importância da conquista e vê como um legado. “As videoconferências vieram pra ficar. É um novo momento, uma nova época e nós temos que nos adaptar a isso. Deixo aqui também meu agradecimento a todos, também ao Poder Judiciário, que na pessoa do doutor Charles Bittencourt, representa os profissionais envolvidos nesse avanço ”.

Texto: Alessandro Sasso

Edição: Jéssica Britto

 

Audiência

61 visualizações 4 visualizadas hoje