Coordenação de Saúde garante o cuidado ao adolescente no controle da covid-19 na Fase

Testagem para covid-19

A Coordenação de Saúde (CSA) tem exercido papel fundamental na gestão do controle da covid-19 dentro das unidades de internação e semiliberdade da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase). O cuidado ao adolescente é o foco principal do trabalho que acontece desde o início da pandemia, há mais de um ano.

Para enfrentar diariamente com todo cuidado necessário o perigo que representa o novo coronavírus, a CSA segue a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de Adolescentes em Regime de Internação do Ministério da Saúde, que possui normas voltadas especificamente para os internos do sistema da socioeducação. Dessa forma, a atuação de seus profissionais acontece baseada em critérios ligados à realidade da Fase, qualificando o atendimento.

“Quero destacar e agradecer a agilidade e a competência técnica de nossos profissionais das equipes de enfermagem, medicina e odontologia, que, entendendo a realidade de nossos adolescentes, têm se empenhado para detectar os casos sintomáticos, além de realizar tratamentos e os encaminhar para a rede de saúde pública quando necessário”, afirma Márcia Regina Nunes Borges, chefe da Coordenação de Saúde.

As ações que garantem a eficiência do controle da covid-19 começam no uso imprescindível de máscara e álcool em gel, indo até medidas mais complexas como diagnósticos e quarentena. “Realizamos a medição de temperatura dos internos duas vezes ao dia. Os jovens que apresentam suspeitas são isolados dos demais, onde, entre o terceiro e o quinto dia, realizam testes de detecção”, explica Danusa Pires, enfermeira do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Padre Cacique. Os novos adolescentes que ingressam em alguma das unidades também passam por isolamento social de 14 dias para evitar possíveis contaminações.

O trabalho da Coordenação de Saúde, que tem como atribuição principal o cuidado ao socioeducando, é realizado em paralelo com o SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), que foca especialmente nos servidores da Fundação. Os profissionais de ambos os setores buscam constantemente o aprimoramento dos protocolos internos de atendimento, melhorando a cada dia a logística de prevenção das unidades. A CSA instituiu, por exemplo, novas práticas para potencializar o cuidado em todo o processo de produção e entrega dos alimentos feito pelo Núcleo de Nutrição, bem como assessora a distribuição dos equipamentos de proteção individual que o Núcleo de Assistência Farmacêutica realiza, entre outros.

Saúde psicológica

Além da pandemia de covid-19 representar riscos à saúde física de toda a população, situações que envolvem grande limitação do convívio social, medo constante de contaminação, adoecimento ou morte de pessoas próximas, entre outras, podem causar graves impactos psicológicos. Entendendo esse cenário, a Coordenação de Saúde, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Porto Alegre, implementou na Fase um projeto que trata de temas educacionais relacionados à saúde individual e coletiva dos adolescentes.

Desde novembro a iniciativa já realizou mais de 40 atividades e oficinas que buscam desenvolver quatro conceitos principais:

Autonomia – temáticas sociais amplas e relacionadas à adolescência enquanto momento de vida

Aprendizagem socioemocional – familiarização dos adolescentes com suas experiências internas e emocionais

Gerenciamento de riscos – informações e ferramentas sobre saúde sexual e reprodutiva, prevenção de DSTs e o uso de álcool e drogas

Saúde e bem-estar – promoção de hábitos de saúde, higiene e prevenção e informações sobre a rede de saúde pública

As atividades do projeto estão temporariamente suspensas, respeitando a situação atual do Rio Grande do Sul que se encontra com seus leitos de UTIs operando acima da capacidade. “Estamos trabalhando a educação em saúde apenas de maneira individual no momento. Os jovens têm sido muito receptivos a todas as atividades, demonstrando curiosidade, comprometimento e entendendo que a situação vigente pede um cuidado ainda maior”, relata Danusa Pires.

 

106 visualizações 1 visualizadas hoje