2017: ano de conquistas e avanços na Fase

img_capaO ano de 2017 começou com a implantação da Revista Humanizada na Fase com a instalação de pórticos de entrada, raquetes de detecção de metais e banquetas eletrônicas em todas as suas unidades de internação no Rio Grande do Sul com investimento de R$ 370 mil. Familiares que visitam os internos na Fase não passam mais pela revista vexatória. O Rio Grande do Sul é o único estado brasileiro que possui a Revista Humanizada implantada em todas as suas unidades.

A Fase também deu início à construção de nove novas unidades escolares, além de um ginásio poliesportivo nos centros de internação no interior e em Porto Alegre. A maioria das estruturas deverá estar totalmente concluída no segundo semestre de 2018. Entretanto, a primeira a ficar pronta, já no mês de fevereiro de 2018, será a Escola Humberto de Campos, localizada em Santa Maria. As unidades escolares ficarão nas áreas externas dos centros de atendimento, propiciando melhores condições de estudo para os alunos e de trabalho para os professores. As antigas salas funcionarão como espaços para a realização de oficinas. O investimento, em parceria com a Secretaria de Educação (Seduc), é de R$ 10 milhões.

Outro ponto em destaque foi a instalação do sistema de videomonitoramento em todas as 13 unidades de internação e sede administrativa com investimento de R$ 2,5 milhões. Um total de 828 câmeras ligadas a servidores armazenam as imagens captadas em pontos estratégicos locais por até 30 dias. Além de melhorar consideravelmente a segurança a implantação gerou a redução média de 20% nas ocorrências disciplinares entre internos nas unidades.

A Fundação adquiriu com recursos do Tesouro do Estado 12 novas viaturas e está negociando a compra de outros oitos veículos para os primeiros meses de 2018. Não havia renovação da frota da Fase desde o ano de 2009 com veículos que ultrapassavam 600 mil quilômetros rodados.

Com investimento de R$ 1,5 milhão, via Banco Interamericano de Desenvolvimento, o Governo do Estado concluiu a obra de ampliação em 30 vagas do Case Novo Hamburgo. Desde 2004, a Fase não disponibilizava nenhuma nova vaga.

Em outra ponta do sistema, a Fase adquiriu 128 radiocomunicadores que foram distribuídos entre as unidades do interior e da Capital. Com isso as unidades passaram a viver uma nova etapa com modificações nos processos de comunicação dentro do sistema. Até então, eram utilizados telefones celulares, cujo uso não está mais autorizado nos centros de atendimento socioeducativos.

Um marco considerado histórico na Região Sul foi a construção do muro pleiteado há quase 20 anos no entorno do Case Pelotas. A obra envolveu R$ 280 mil em recursos provenientes de Termo de Ajustamento de Conduta obtido com a Promotoria Pública de Rio Grande, em parceria com a prefeitura daquele município. A estrutura de concreto possui 4 metros de altura e 205 metros de extensão.

Por fim, a consolidação da implantação do ponto eletrônico com investimento de R$ 150 mil com recursos do Tesouro. A tecnologia traz o que existe de mais moderno em termos de gestão, pois possibilita um acompanhamento diário do exercício das atividades, além de garantir o fechamento das efetividades com maior segurança e total agilidade.

Alguns investimentos em modernização e manutenção feitos em 2017

xxxx

 

Texto e fotos: Marcelo Vaz 

1398 visualizações 1 visualizadas hoje